quarta-feira, 14 de junho de 2017

Cadeirantes reclamam de falta de acessibilidade em metrô e terminal de ônibus

Eles relatam que têm dificuldade para se locomover e solicitam a instalação de elevadores.

SÃO PAULO – Passageiros com mobilidade reduzida reclamam da falta de elevadores na estação Anhangabaú do metrô e também no Terminal Bandeira, no centro da cidade. Quem chega de ônibus no terminal precisa do auxílio de funcionários para descer as escadas rolantes e seguir para o metrô, localizado a poucos metros. Depois, os cadeirantes precisam aguardar funcionários do metrô para conseguir acessar a plataforma.

O cadeirante Paulo Scarpelli depende do transporte público e relata a dificuldade para chegar até o metrô Bresser-Mooca, que fica no sentido da estação Corinthians-Itaquera. “Sou morador da zona sul e usuário de cadeira de rodas e faço uso do transporte público diariamente. Expresso minha decepção junto à estação do metrô Anhangabaú e ao Terminal Bandeira.  Um local de tão grande acesso e movimentação de pessoas e transporte, porém não dispõe de acesso e elevadores a pessoas com deficiência física”, desabafou.

Em algumas ocasiões, os cadeirantes precisam aguardar por um longo período a chegada de um funcionário que possa ajudá-los. O administrador Fábio Alcides confirma que não tem elevador para quem chega ao Terminal Bandeira e precisa utilizar o metrô. “Não tem mesmo, eu passo diariamente pelo local e não tem elevador. Os cadeirantes dependem de funcionários para se deslocarem dentro do terminal e do metrô”, disse.
Paulo Scarpelli explica que, além da demora em ter auxílio, há também o receio em descer pelas escadas rolantes. “ Eu tenho dificuldade para acessar o metrô e o terminal,  tendo de esperar, às vezes, até meia hora para contar com a ajuda de um funcionário para que eu possa utilizar a escada rolante e fazer transferência. Lembrando que na escada rolante está escrito para não usar esse serviço evitando acidentes”, lembrou Scarpelli.

Em nota, o Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de São Paulo (SPUrbanuss) esclarece que o Terminal Bandeira – construído em 1996 – é um equipamento da Prefeitura de São Paulo, administrado pelo SPUrbanuss, que cuida, unicamente, dos serviços de manutenção, limpeza e segurança.
O Terminal Bandeira recebe, diariamente, cerca de 30 mil passageiros e perto de 300 ônibus, distribuídos em 20 linhas. “O acesso ao Terminal e ao sistema metroviário é feito por meio de escadas rolantes e rampa e as pessoas com mobilidade reduzida são assistidas pelos funcionários do Terminal, de forma imediata”, complementou a nota.

Procurado o metrô informou que a estação Anhangabaú conta com um elevador em um de seus dois acessos e escadas rolantes em ambos. “Aos usuários com mobilidade reduzida e Pessoas com Deficiência, o Metrô recomenda solicitar ajuda a um dos funcionários da estação, que estão plenamente capacitados para auxiliarem no embarque e desembarque dos passageiros”, ressaltou.

O Estado de São Paulo – 14/06/2017

Nenhum comentário: