sexta-feira, 28 de abril de 2017

Vândalos sabotaram linha de trem usando corrente, diz CPTM



Objeto foi arremessado nos fios de eletricidade que alimentam os veículos, entre as estações Osasco e Presidente Altino, da linha 8-Diamante.

A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) registrou uma sabotagem linha 8-Diamante. Uma corrente foi arremessada nos fios de eletricidade que alimentam os trens entre as estações Osasco e Presidente Altino por volta das 8h, quando um dos trens se preparava para circular. Funcionários da CPTM trabalham nos reparos aos fios e a empresa vai registrar boletim de ocorrência.
Os trens voltaram a operar nesta manhã em trechos da linha 10-Turquesa (entre as estações Luz e Tamanduateí) e na 9-Esmeralda (entre Santo Amaro e Pinheiros). A CPTM faz um plano de contingência com os funcionários que não aderiram à greve geral convocada pelas centrais sindicais contra as reformas trabalhista e da Previdência.
Como os três sindicatos que representam os trabalhadores da CPTM decidiram paralisar a atividades, todas as linhas de trem metropolitano estavam paralisadas no início desta sexta. Os sindicatos decidiram paralisar 100% das atividades, apesar da exigência legal de um contingente mínimo de operação, por ser serviço essencial, e de decisões da Justiça contra a greve da categoria.
Veja – 28/04/2017
Comentários do SINFERP
Os três sindicatos “decidiram paralisar as atividades” coisíssima nenhuma. O Sindicato dos Ferroviários da Sorocabana emitiu nota afirmando que apoia eventual greve espontânea da categoria, mas que não iria organizar e nem liderar o movimento. Não se deu ao trabalho de promover uma assembleia para sabem qual seria o desejo da categoria em relação a greve geral. Estranhamente, porém, declarou que ele, sindicato, estaria em greve (greve de seus diretores e funcionários).
De novo a velha conversa da sabotagem? Só faltou a foto ridícula do governador com uma foto da tal corrente na mão, como o fez no passado com um pedaço de vassoura. Prenderam a corrente, levaram para a delegacia, ela prestou depoimento, denunciou o mandante? Que tal delação premiada para a corrente?
Ridículo, ridículo. Sempre a mesma história, sempre a mesma choradeira, sempre a mesma denúncia sem qualquer evidência ou autor. A leviandade sem criatividade, mas também sem limite.

2 comentários:

Anônimo disse...

ouvi dizer que um certo ministro do stf mandou que tortura-sem a tal corrente, com o objetivo de dar mais celeridade ao processo. Segundo ele, este tipo de atitude (a da corrente) é inadmissível e será punida com o mais alto rigor...

SINFERP disse...

Isso mesmo. Corrente subversiva, nociva ao bem estar comum. Tem mais é que pendurar essa meliante no pau de arara. Afinal, já foi cabo de vassoura, agora corrente.. Onde isso vai parar?