segunda-feira, 4 de junho de 2012

ETAV deve começar a operar em um mês


A Etav (Empresa do Trem de Alta Velocidade), estatal que vai gerenciar o projeto de trem-bala do país, deverá começar a operar um mês, disse hoje Bernardo Figueiredo, que foi escolhido pela presidente Dilma Rousseff para assumir a presidência da empresa.

Em 2010, o Congresso Nacional aprovou a criação da estatal, mas até agora ela não tinha sido efetivamente posta para funcionar devido ao fracasso em 2011 da primeira tentativa do governo de licitar o trem de alta velocidade entre Campinas-SP-RJ.

Segundo Figueiredo, que teve sua renomeação à presidência da ANTT (Agência Nacional de Transporte Terrestre) rejeitada pelo Senado em fevereiro, a estatal já tem orçamento (R$ 8 milhões para esse ano) e precisaria de formalidades como registros, formação de conselho e o restante da diretoria para começar a funcionar.

"Acho que em um mês a gente resolve isso", disse Figueiredo que foi confirmado hoje pelo ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, como presidente da estatal.

Na ANTT, Bernardo era o responsável pelo edital de concessão do trem-bala e principal interlocutor entre o governo e as empresas de tecnologia interessada em participar do projeto. Com sua saída, o projeto praticamente parou. Segundo ele, a agência continuará responsável por elaborar o edital da concessão do projeto, mas contará com apoio da Etav para elaborar o trabalho.

Bernardo se disse animado em continuar no projeto do trem de alta velocidade do país, mas não acredita que ele possa mais ser licitado esse ano. A previsão é que, após os processos de licitação, a obra dure mais seis anos.

Folha de São Paulo – 01/06/2012

Nenhum comentário: