sexta-feira, 8 de abril de 2011

O terceiro elemento de Cuiabá (MT): o monotrilho

Monotrilho no Japão

Monotrilho. Esta é a terceira opção entre modais que a classe empresarial paulista apresenta ao Governo de Mato Grosso visando adequar o serviço de transporte coletivo de Cuiabá, que irá sediar jogos da Copa do Mundo de 2014. Esta nova oferta foi apresentada dia 16, por intermédio do presidente da Assembleia Legislativa, deputado José Riva (PP), e dos representantes da CR Almeida e Brascomi, respectivamente, Nicomedes Mafra Neto e Osmar Ferreira – diretor de Negócios/vice-presidente de Relações Corporativas -, ao governador Silval Barbosa (PMDB).

De acordo com o deputado Riva, a apresentação de mais um modal fortalece as opções que o Executivo terá para escolher as melhores tecnologias. “Mato Grosso tem que exaurir toda e qualquer possibilidade, pois não podemos fechar no BRT ou VLT sem ouvir, por exemplo, essa opção do monotrilho, que, aliás, é a melhor. Desde o início, coloquei isso, mas não tivemos a possibilidade de discutir com técnicos sobre a viabilidade”, considerou Riva.

Sobre a oferta do modal para a Capital, Riva disse que “O governador ouviu as ponderações dos empresários e a Assembléia teve a oportunidade de conhecer a proposta” e emendou: “Eles [empresários] ainda vão apresentar as propostas de viabilidade e custo/benefício ao governo”.

Enquanto não se define o modal a ser implantado, o deputado Riva defende que todo e qualquer modelo tem que ser viável e estar pronto para a Copa. “O nosso grande gargalo é o transporte e para a gente sanar isso, tem que ser um modelo que chegue até lá totalmente pronto”, disse.

O monotrilho passa por cima dos cruzamentos e viadutos, não interferindo no trânsito, que já é bastante complicado, na opinião de Osmar Ferreira, diretor da Brascomi. “Fizemos uma apresentação para o governador sobre o sistema de transporte de passageiros que se encaixa dentro das necessidades de Cuiabá, tanto no que se refere ao transporte de passageiro quanto ao alívio que trará ao trânsito, pois não interfere nas vias existentes”, explicou.

MONOTRILHO – Conhecido como ‘monorail’, o monotrilho é um sistema de metrô suspenso que faz sucesso em vários países. Nos parques da Disney, nos Estados Unidos, eles são usados para encurtar a distância que separa os visitantes das atrações. São Paulo, Rio de Janeiro, Manaus também é atração, pois se aprecia, do alto, o percurso da paisagem.

As duas opções anteriormente apresentadas e ainda em discussão são o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) e o Bus Rapid Transit (BRT), ou ônibus de via rápida. Em termos comparativos, o VLT é como se fosse um “metrô” de superfície e BRT, uma espécie de ônibus com capacidade maior que os atuais. O monotrilho corre sobre uma plataforma suspensa.

A Crônica - 23/03/2011

Importante lembrar que monotrilho não é apenas um modal de parque de diversões, da mesma forma que não é um metrô suspenso. VLT não é metrô de superfície. Metrô é um subway, um subterrâneo. 

Nenhum comentário: