sábado, 30 de abril de 2011

Governador de Mato Grosso (MT) em visita a Portugal para conhecer VLT

No primeiro dia de agenda oficial em Portugal, nesta sexta-feira (29.04), o governador de Mato Grosso, Silval Barbosa, reuniu-se com empresários e investidores internacionais, que manifestaram interesse em oferecer um novo projeto para implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) em Cuiabá até a Copa de 2014.

O governador destacou a necessidade de definição do modelo, para um posicionamento à população e para iniciar as obras. Após conhecer o esboço do projeto, neste sábado (30.04) Silval participará de apresentações sobre o impacto da adoção do sistema de transporte na vida da população local e visitará in loco o metrô de superfície instalado em Porto, sede das agendas da comitiva mato-grossense no país.

A segunda maior cidade de Portugal foi escolhida para a visita por ter se tornado referência na Europa, como case de sucesso na modernização do transporte público com a implantação do VLT. No Aeroporto Internacional Francisco Sá Carneiro, em Porto, o grupo brasileiro foi recebido pela vice-cônsul do Brasil, Rosely de Mathemeier. Ao seguir para a reunião com os portugueses, o governador destacou as potencialidades do Estado e as perspectivas de intenso desenvolvimento que já começam a se consolidar.

“Não foi por acaso que Mato Grosso foi escolhido para sediar jogos do Mundial. Nos tornamos cada vez mais fortes economicamente e solucionar o problema do transporte urbano é uma demanda que surgiu com o crescimento da Capital. Estamos analisando o melhor sistema para atender a população e o VLT é uma alternativa moderna. Com esta viagem mostramos nossa disposição em receber projetos e também em conhecermos com propriedade o modelo antes da escolha final”, disse o governador.

O presidente da Agência Estadual de Execução dos Projetos da Copa do Mundo do Pantanal (Agecopa), Eder Moraes, destacou que para a escolha do sistema e da forma de financiamento da obra, será fundamental que a tarifa seja acessível a todos os moradores de Cuiabá e Várzea Grande. “Escolheremos o modelo de financiamento mais baixo, com as menores taxas, porque isso reflete diretamente no valor da passagem e na vida da população. Entre as alternativas de financiamento a consolidação de PPPs (Parceria Público-Privada) se mostra interessante para este projeto”, pontuou Moraes.

A Parceria Público-Privada é apontada no momento como uma das principais soluções para a viabilização do sistema, caso este venha a ser escolhido pelo chefe do Executivo. Os moldes em que funcionaria a operação do VLT também são pauta da discussão pelos gestores públicos, empresários da construção civil e investidores.

“Os sistemas de transporte com grande capacidade e não poluentes são sistemas do futuro. As cidades mais modernas do mundo contam com esse modal de transporte. É um produto de qualidade, que faz o investimento compensar a funcionalidade e a mudança do cenário urbano. É um produto do século 21 e não do século passado. A infraestrutura do VLT é para durar cem anos e os vagões ao menos 40 anos”, disse um dos empresários presentes no evento.

O prazo até a realização da Copa do Mundo para instalação dos trilhos por 23 quilômetros em Cuiabá e Várzea Grande foi considerado o bastante por meio da alocação de várias frentes de trabalho. “Não vamos inventar a roda, ela já existe. Instalar um VLT há anos atrás era difícil e demorado, mas hoje já há um know-how nessa área”, complementou. O presidente da Agecopa frisou que os prazos são uma preocupação, mas que após aprovado o projeto e superadas as etapas legais, há garantias de que o modelo escolhido será implantado em 24 meses. “Estará em operação antes da Copa”, reafirmou.

O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso-AL/MT, José Riva, afirmou que com o VLT seriam evitadas inúmeras, se não todas, as desapropriações dos espaços onde seriam necessárias instalações de corredores para os ônibus no modelo Bus Rapid Transport (BRT) e reafirmou a segurança legal de se investir em Mato Grosso. “O Executivo e o Legislativo caminham juntos no nosso Estado”, disse. Também participaram do encontro o primeiro secretário da Assembleia Legislativa, Sérgio Ricardo, o deputado estadual Guilherme Maluf, e o secretário-chefe da Casa Militar, Coronel Antônio Moraes.

A agenda da comitiva prossegue em Porto até domingo. Na segunda-feira o grupo partirá para Londres, na Inglaterra, onde participará de uma nova rodada de reuniões com a direção do Banco do Brasil de Investimentos Mundiais, com foco na discussão da renegociação da dívida de Mato Grosso. O retorno para Cuiabá está previsto para quarta-feira (04.05). 


Jornal Nortão online – 29/04/2011




Nenhum comentário: